A topnotch WordPress.com site

Posts marcados ‘Preparo de meio de cultura’

Recomendações gerais no preparo de meio de cultura

RECOMENDAÇÕES GERAIS
􀂃 Evitar usar meios vencidos (liofilizados e prontos para uso); se usar, certificar-se com o controle de crescimento de que realmente está funcionando.

􀂃 Não usar meios prontos para uso em tubos ou placas que estejam ressecados.

􀂃 Observar com atenção para as instruções de alguns inóculos que são específicos para alguns meios de cultura.

􀂃 Recomenda-se o uso de tubos com tampa de rosca, pois evitam o ressecamento rápido do meio (tamanho dos tubos utilizados geralmente são de 11 por 100 mm).

􀂃 As placas de Petri são de 50, 90 ou 150 mm de diâmetro.

􀂃 Todos os meios confeccionados devem ser devidamente identificados com o nome, data de fabricação, data de validade e tipo de armazenamento.

􀂃 Todos os meios de placa devem ser embalados em filme plástico PVC transparente para evitar o ressecamento.

􀂃 Evitar o uso de sacos plásticos para embalar as placas, pois a água de condensação formada facilita a proliferação de fungos; para meios de cultura em tubos, colocar em sacos plásticos, procurando tirar o excesso de ar.

Anúncios

Preparo de meio de cultura

PREPARAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE MEIOS DE CULTURA

􀂃 Os meios comerciais devem ser hidratados em pequena quantidade de água até que todo o meio fique úmido e só depois deve-se acrescentar o restante da água.

􀂃 Os meios preparados não comerciais, devem ser pesados separadamente em papel manteiga ou papel alumínio e adicionados em um único frasco (normalmente em béquer), hidratar em pequena quantidade de água até que todo o meio fique úmido e só depois deve-se acrescentar o restante da água.

􀂃 Sempre que for necessário levar o meio para fundir, usar vidro Pyrex, aquecer sobre a tela de amianto ou similar e tripé, no bico de Bunsen.

􀂃 Usar sempre luvas térmicas apropriadas para laboratório para manipular vidrarias quentes;

􀂃 Sempre que for usado o termo “esterilizar em autoclave”, o tempo de esterilização é de 15 minutos e a temperatura de 121ºC.

􀂃 Sempre que for usado o termo “esterilizar por filtração”, usar o filtro com porosidade de 0,22 micra, recomendado para partículas bacterianas.

􀂃 Quando distribuir o meio antes de autoclavar, os tubos não precisam estar esterilizados;

􀂃 Quando distribuir o meio após a autoclavação, os tubos, frascos, placas, pipetas e vidrarias ou materiais auxiliares obrigatoriamente devem ser estéreis.

􀂃 Os meios devem ser autoclavados com as tampas semi-abertas, para que a esterilização seja por igual em todo o conteúdo dos tubos – tampas fechadas não permitem a entrada do vapor.

REFERÊNCIAS

Instituto Superior Técnico. Preparação de meios de cultura sólidos. Disponível em: http://www.e-escola.pt/topico.asp?id=275.

Por dentro da tecnologia de alimentos. Meios de cultivo. Disponível em: http://tecnologiadealimentos.wordpress.com/meios-de-cultura/

BRASIL. ANVISA. Descrição dos meios de cultura empregados nos exames microbiológicos. Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/servicosaude/microbiologia/mod_4_2004.pdf

Nuvem de tags